Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amena Cavaqueira

O Amena não tem o melhor nome para blogue de viagem e lady-gazeta não é o nome de autor mais credível para uma blogosfera de gente séria, mas estamos bem com isso. Somos sempre mais do que bons viajantes e bons nomes.

Amena Cavaqueira

O Amena não tem o melhor nome para blogue de viagem e lady-gazeta não é o nome de autor mais credível para uma blogosfera de gente séria, mas estamos bem com isso. Somos sempre mais do que bons viajantes e bons nomes.

06
Jun18

Faial, Açores

lady-gazeta

Foi, certamente, a viagem que decidi com maior antecedência. Há quem diga que quem planeia com tempo, poupa na carteira. Levanto algumas dúvidas neste tema, mas não discuto ditados populares. 

Hoje tinha planeado falar-vos somente do Faial, mas tenho necessariamente de enquadrar-vos um pouco melhor sobre esta viagem. O objetivo era conhecer o Faial, claro, mas também outras ilhas do grupo central: Pico e São Jorge.

 

DSC02359.jpg

 

 

A antecedência na compra dos voos levou-nos a uma poupança comedida, mas também a uma constante alteração de datas e horários, de acordo com ajustes das Companhias Aéreas. Não espantou, não impactou a viagem, mas na realidade, fez-nos fazer algumas manobras na distribuição de dias por ilha.

Antes de mais, garanto-vos: não é uma viagem ao estilo “cidade europeia”, pois requer algum cuidado no que trata de transporte entre ilhas. E não. Não é como aguardar pelo autocarro, nem o comboio que passa de hora-a-hora, mas sim um barco que limita o tempo de visita a cada ilha. Na verdade, disponibilizávamos de 6 dias, de segunda a sábado, para o coração dos Açores. A matemática básica diria 2 dias por ilha seria perfeito, mas quem viaja sabe que o que há para ver em cada local é que define a permanência em cada ilha. Na verdade, e usando a honestidade como escudo, a actualização de horários da Atlanticoline, na véspera de partir, fez-nos ficar pouco mais de 6 horas no Faial. Viajar é isto mesmo, não é verdade? Lidar com imprevistos e angústias momentâneas e apertar com o acelerador por forma a conseguir viver o máximo no mínimo tempo disponível. Serve este parágrafo para justificar o pouco tempo na ilha e não, não desvalorizarem o tamanho físico que a ilha tem.

 

Notas introdutórias feitas, puxem da cadeira e sentem-se. Vamos falar da viagem ao Faial.

 

Os voos foram comprados com origem em Lisboa e com destino ao Pico. É uma viagem rápida, cerca de 2 horas. O voo não estava cheio e foi a SATA que nos levou até lá. Sem atrasos e sem sobressaltos. Assim que aterramos no Pico urge silêncio. O tapete que nos devolve as malas não reflectia nem metade do agito que levávamos na bagagem. O aeroporto do Pico é um aeroporto pequeno e não faz as hostes da casa.

 

Assim que saímos, nada muda, a não ser o pico. Sim, o pico do Pico: a montanha mais badalada do país, deslumbrante e soberba. Mas não ficaríamos, para já, por ali e guardo estas descrições para mais tarde. O destino, assim que aterrámos, era a ilha do Faial. Há táxis na saída do aeroporto que nos levariam até ao Porto de Madalena, onde podíamos embarcar, em direcção à Horta. Taxista foi simpático, acolhedor e falador. Os açorianos ainda não se irritaram com o turismo e a hospitalidade é a palavra de ordem em todas as ilhas visitadas. O Porto de Madalena é pequeno e acessível. Fica mesmo no coração da vila e, notem, 20 minutos antes de embarcar é o tempo suficiente para efectuar o checkin, (nesta época, claro).

 

DSC02262.jpg

 

Portanto, a sensação de tranquilidade mantém-se. O cenário muda quando o barco sai do porto. A viagem entre o Pico e o Faial é atribulada: o mar estava batido e o tempo pouco simpático. Não havia baleia que nos quisesse dar as boas-vindas. Sem enjoos, ainda assim.

DSC02285.jpg

 

Para o Faial levávamos um plano quase naziIstoisto e depois aquilo. Faltou, realmente, definir horas. Mas não somos de horas. Azar o nosso. Assim que recebemos o carro e fomos almoçar ao Genuíno e percebe-se rapidamente que 6 horas jamais seria um objectivo tangível para se conhecer o Faial. O restaurante fica na baía de Porto Pim, que por si só nos agarra à vista que tem. E o restaurante tão recomendado tem razão de o ser: comida deliciosa, vista deliciosa. E sobremesas? Para também ser deliciosa recomendo uma conversa com o senhor Genuíno, velejador de duas voltas ao mundo, sozinho. A decoração do restaurante reflecte todos as lembranças que trouxe dos 4 cantos do mundo. A simpatia e a honestidade com que falou das duas aventuras, fez-me querer ficar ali, a ouvi-lo, como se estivesse a assistir, ao vivo, a um dos relatos de Sexta-Feira e a Vida Selvagem.

 

DSC02287.jpg

DSC02289.jpg

 

E nisto, o plano derrapou. Pé no estribo com destino à Caldeira, no centro da ilha. O nevoeiro não baixou e as expectativas também não. Assim que chegámos, a vista tira-nos o fôlego. Verde, tudo verde. As fotografias não deixam mentir.

 

DSC02315.jpg

DSC02322.jpg

 

E depois, depois o Vulcão dos Capelinhos. Tornou a ilha maior e, cá entre nós, senti-a crescer ainda mais quando as horas para o barco começaram a reduzir descompassadamente.

 

DSC02340.jpg

 

 

DSC02339.jpg

 

Continuámos, a galope, na nossa TO-DO list. Parávamos em miradouros, para a foto rápida, sem grandes técnicas. Agora que olhamos: não precisam sequer de retoques. Fotos que parecem quadros. Abençoadas vistas.

DSC02348.jpg

 

 

 

A Vila da Horta é enternecedora. É indispensável uma passagem rápida no Peters. O turista ocupa todas as mesas do café – é, sem dúvida, uma ilha viva. E o porto, um dos maiores do nosso país, está repleto de veleiros e velejadores. Todos eles, dizem, deixam uma marca no muro do porto. Como não gostar? Como não querer ficar mais?

 

DSC02353.jpg

 

DSC02350.jpg

 

O nordeste da ilha foi-nos quase que omitido. Uma falha, diz certamente quem lá vive. Tranquilizem-se faialenses: sou das que volta aos locais onde fui feliz.

Às 19h já o barco emitia o sinal sonoro de partida. A alma estava apaixonada, mas o mapa não estava checked. Acontece a todos, não é verdade? Mas trouxe a conversa com o Genuíno. Valerá por quantas paisagens?

 

Posteriormente, deixo-vos um roteiro, mais referências, outros conselhos, como sempre.

Sim, vocês já me começam a conhecer: jamais conseguiria partilhar um plano sem uma demonstração de afecto por um destino que me foi tão querido, por mais curto que o encontro tenha sido.

 

DSC02357.jpg

 

 

Próxima paragem? São Jorge. Fiquem por aí. 

31
Mar18

Hot Spots: Capela do Senhor da Pedra

lady-gazeta

Na zona Norte não há quem a desconheça. No sul a conversa já é outra.

Numa localização privilegiada na praia de Miramar, o mar beija a capela de forma rotineira. Eu, mesmo sendo de pouca fé, acho-a um encanto.

A arquitectura hexagonal cativa os maiores fãs de fotografia ou simplesmente curiosos. A freguesia de Gulpilhares, concelho de Vila Nova de Gaia, tem um verdadeiro ex-líbris religioso de Portugal. 

 

Chegar até ao local é fácil, basta colocar no GPS. O estacionamento, junto à praia, também é muito acessível.

Portanto, não há razões para não conhecer o primeiro Hot Spot que apresentamos aqui, no Amena.

screen-22.21.24[31.03.2018].png

 (clique na imagem para ver publicação original)

 

O Amena, para além de promover a democratização das viagens através de voos low-cost, também promove locais TOP dentro e fora do país.

Podem consultar e seguir o Amena no Instagram em https://www.instagram.com/amenacavaqueira/. Lá podem acompanhar o Amena pelo Mundo em tempo real.  

 

Fica a dica!

04
Mar18

Rescaldo sobre a BTL e ... #CantSkipPortugal

lady-gazeta

Achavam que o veredicto ficava apenas nas redes sociais?

Na-na-na! Já que o Amena virou capital de distrito, vamos descortinar um pouco mais. Afinal de contas, vocês merecem!

 

Antes de mais, é importante referir que:

  • Foi a primeira vez que fui à BTL e, como devem imaginar, não tenho forma de comparar com Bolsas de Turismo passadas.
  • E não trouxe apenas papel como a foto do Facebook fazia prever. Trouxe também a ideia de uma exposição muito bem organizada que me fez chegar a casa e fazer logo as malas e rumar a um novo destino....
  • ...Mentira :) Não fiz logo as malas, mas tive muita vontade de as fazer. 

 

Como é que a BTL estava organizada?

Em 4 Pavilhões:

  • 2 Pavilhões dedicados a Portugal.
    • Açores, Madeira e Centro do País levam o troféu dos melhores stands.
    • O Centro do país leva o troféu de melhor stand informativo. E os Açores e Madeira com os stands mais originais. 
  • 1 Pavilhão Internacional.
    • As companhias aéreas, a TAP e Turkish Airlines, destacam-se das restantes concorrentes com stands muito arrojados (e enormes!)
    • Um especial apreço pela TAP onde simulou, num dos seus stands, a executiva do NEO.
    • Brasil, Brasil e Brasil: apinhado de gentes. Será que estavam a dar viagens e não me apercebi? :)
    • Cabo Verde, muito dinâmico, com pequeno concerto ao vivo. Como não gostar?
    • E Marrocos - o país convidado na BTL. E um país que a-do-ro!
  • O último pavilhão foi dedicado à nossa gastronomia (e que bem que estava representado): queijos da serra, a sande com presunto, os enchidos e os doces. Tudo delicioso - excepto os preços. Mas, em ambiente de feira, não surpreende. Por pessoa, cada refeição, ficou por 12€. 

 

 

Assim sendo, pontos Positivos:

  • O nosso país foi o maior destaque da BTL. Em especial o centro do país (muito enfatizado, assim que entrávamos na BTL). E com todas as razões do mundo para este destaque: porque é lindo - como sempre digo quando escrevo sobre nós  - e porque depois dos incêndios merece todo o carinho do mundo. Carinho e investimento nosso.
  • Os Açores estavam muito bem representados que facilitou muito o planeamento de lady-Gazeta para futuras andanças. 
  • O pavilhão que menos surpreendeu foi o pavilhão responsável pelos destinos internacionais. Mas surpreender, no fundo, para quê? Quando se pensa na ideia de partir para qualquer um dos destinos que estavam representados metade de mim já é alegria. E a outra metade também.
  • Em muitos dos nossos stands havia um queijinho, uma bolachinha ou uma bebida para oferecer. Como resistir? Muito, muito cativante!

 

Pontos Negativos

  • A aquisição dos bilhetes foi a parte menos positiva: uma longa fila e uma tempestade que quase fazia cair o céu tornou a espera num desafio anti-chuva.
  • Esperava encontrar descontos fabulosos e... nada! Descontos de 20% foi o melhor que encontrei durante 4 horas palmilhadas de stand em stand. Contudo, não encontrei descontos fabulosos, mas encontrei destinos fantásticos cá dentro: em especial na região do Alentejo.

 

Assim, de uma forma muito resumida, foi uma excelente experiência para quem está no mundo das viagens. 

E é claro que Portugal é o melhor destino do mundo, BTL! Sempre soube disso. 

20180303_161257_Richtone(HDR) (1).jpg

24
Fev18

[ALERTA] Ryanair e easyJet com novas rotas em Portugal

lady-gazeta

7372321_14118998064800_rId5.png

 

E fazem muito bem, pois enquanto continuar a existir este duelo de titãs entre as low cost, nós continuaremos a viajar barato.

Opiniões de parte, vamos sintetizar o que interessa?

Se vocês, tal como eu, andam numa pesquisa incessante da melhor oportunidade, atentem nos destinos abaixo descritos.

 

easyJet

easyjet.jpg

Partidas do Porto

  • Ibiza
  • Nápoles
  • Zurique

Partidas de Faro

  • Nápoles

 

Ryanair

ryanair-aircraft-12.jpg

 

Partidas do Porto

  • Bolonha
  • Cagliari
  • Dusseldorf
  • Lille
  • Manchester
  • Malta
  • Marraquexe
  • Sevilha

Partidas de Lisboa

  • Edimburgo 

Partidas de Faro

  • Berlim 
  • Colónia
  • Cork
  • Marselha
  • Milão Bergamo 

 

Vamos, portanto, ficar muito atentos a estes novos destinos que entram em vigor a partir do mês que vem.

Há destinos sazonais mas, acredito, outros virão para ficar. Aguardemos!

 

Bem haja e bons voos!

 

fontes:

20
Fev18

Alojamento na Suécia? Por que não dormir num avião?

lady-gazeta

Este post não é para fanáticos da aviação.

Esperem. Bom, se calhar até é.

 

7587060.jpg

 

Passar uma ou mais noites num avião é possível e não teremos que vender dois rins para tal.

Para muitos pode ser um facto completamente irrelevante, para outros, fãs do mundo aviónico, um momento de pura satisfação.

Hostel SFT Jumbo encontra-se na Suécia, em Estocolmo, e é precisamente um avião preparado para receber hóspedes. A sua localização não podia ser noutro local que não... ao lado do aeroporto. Ok, nós também já tivemos um avião ao lado do aeroporto de Lisboa e.... bom, não se relaciona. Adiante. 

 

De acordo com as avaliações apresentadas no Booking, quem lá fica tem duas opiniões distintas:

  • O espaço é pequeno mas who cares? estou a dormir dentro de um cockpit!!!! Espectacularrrrrrrrrrrr!
  • O espaço é pequeno. O único ponto positivo é a distância ao aeroporto.

 

A segunda facção é a facção das pessoas chatas, todos sabemos :)

Nada disso, nem 8 nem 80! Para estadias de longa duração pode tornar-se incómodo o facto de não ter as comodidades de um hostel/apartamento comum. 

 

A diária (para uma reserva com 1 mês de antecedência) é de 121€, com pequeno almoço incluído ( Quarto Twin com Casa de Banho Partilhada). Sim, é um hostel e não é barato, mas tem o poder de concretizar o sonho de muitos (e há sonhos, vamos admitir, muito mais caros). As condições não são as mais espectaculares, mas tem muito de exótico, de diferente que acaba por conquistar com este preço.

 

Partilho convosco algumas das imagens que estão no Booking e que falam por si.

119027870.jpg

 

26888469.jpg

26888494.jpg

26888458.jpg

 

Bem haja, amigos!

 

17
Fev18

O melhor destino europeu de 2018 é...

lady-gazeta

... Wroclaw, na Polónia!

 

Achavam que era Lisboa? Porto? Enganadíssimos, todos nós! 

 

Desta vez é a Polónia que leva o troféu e, parece-me, muito merecido.

03-wroclaw-poland-travel-guide.jpg

wroclaw-1452089657-uvZc.jpg

 Cidade de luz e cor: é tudo o que o google me faz acreditar assim que pesquiso rapidamente sobre a cidade. 

Se a Polónia sempre esteve na calha do "próximo destino", agora, depois do que li e analisei, fiquei com olho de lince no que toca a preços de voos para a Breslávia. 

 

Para já tenho uma proposta para vós, a partir de 77€, com voo directo (ida e volta):

Datas: 15 a 19 de Maio

Breslávia.png

Preços tentadores, sem dúvida! 

 

Mas hoje, como é sábado, não ficamos por aqui.

E restante lista?, perguntam vocês. 

 

2. Bilbau, Espanha

3. Colmar, França

4. Ilha Hvar, Croácia

5. Riga, Letónia

6. Milão, Itália

7. Atenas, Grécia

8. Budapeste, Hungria

9. Lisboa, Portugal (aqui!, afinal estamos aqui!)

10. Bohinj, Eslovénia

11. Praga, República Checa   

12. Kotor, Montenegro

13. Paris, França

14. Viena, Áustria

15. Amesterdão, Holanda

 

Lisboa ficou com um honroso nono lugar na lista do que são considerados os melhores destinos europeus.

Admito que não sou muito de listas, nem de cidades consideradas TOP por outrem, nem opiniões alheias. Cada cidade tem o seu encanto e conta-nos uma nova história. O nosso estado de espírito tem muita influência no apreço que se tem por determinado destino e, por isso, estas listagens são naturalmente muito subjectivas (por mais objectivos que sejam os parâmetros usados na avaliação).

Contudo, não desvalorizemos: estas listas são excelentes oportunidades para dar a conhecer novas cidades, como Colmar - que tem vindo a ganhar cada vez mais destaque por ser considerada uma das mais pitorescas e acolhedoras cidade Natal. Quem lá foi, voltou apaixonadíssimo e, aqui entre nós, é um amor com muita razão de ser:

colmar-christmas-market.jpg

 

Já Kotor, em Montenegro, no fim da lista, será sempre o amor platónico. É uma vila mediterrânica e os fiordes que envolvem o porto são a sua imagem de marca que apaixona quem lhes atente:

32723887054_0dd6e23067_o.jpg

 

É bom ser lady-gazeta ao fim de semana! :)

Bem-haja companheiros! 

 

(As imagens deste post são lindas e têm o autor. A todas lhes está associado o link que vos leva para a publicação original)

11
Fev18

[BAM] Lisboa - Nova Iorque | 289€ | Ida e Volta

lady-gazeta

Concrete Jungle e muito mais do que isso a um preço quase imbatível!

 

Nova Iorque não pede apresentações, entra nos em casa todos em dias em filmes e séries, e, garanto-vos, não desilude.

GettyImages-538096543_medium.jpg

 

 

Sugiro-vos de 23 a 29 de Abril mas, com alguns ajustes nas datas, os preços mantêm-se entre Abril e Maio (excelente altura para conhecer NY - temperaturas amenas).

 

LisNY.png

 

A fonte da imagem está associada ao link da imagem.

A pesquisa em momondo.it também está associada à respectiva imagem.

 

E, novamente, aproveitem muito!

Boas viagens! 

04
Fev18

[ALERTA] Voos atrasados? Google Flights informa-o...

lady-gazeta

... mesmo antes da companhia aérea.

 

Os algoritmos desenvolvidos pela Google guardam a informação das coordenadas do voo em tempo real e comparam com o seu historial. Quando a diferença entre o voo actual e o historial for "significativa" os alertas são despoletados para o utilizador. Estes alertas estão acompanhados por uma possível justificação: tempo, motivos de ordem técnica... (e aqui já tenho as minhas dúvidas...)!

Os passageiros de voos com escalas são os principais interessados - especialmente para escalas "curtas" -  pois permite antecipar alternativas com maior margem de manobra. O Machine Learning é o chavão no mundo tecnológico e é cada vez mais presente no dia-a-dia de todos - e, neste caso - no dia-a-dia do viajante.

Mais pormenores? Nada como ler directamente na fonte

GoogleTravel_FlightsBasicEconomy_1024x1024.gif

 

Bom domingo! 😊

 

 

A Lady-Gazeta

Siga-nos no Facebook!

O Amena pertence a...

Amena no Mundo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar